banner_8

banner_8

Janelas de conhecimento, trocas e aprofundamentos.

Palestras

WhatsApp Image 2020-02-24 at 15.38.26.jp

Era uma vez: a literatura infantil na escola

A literatura infantil está presente na escola.  Mas por que sua leitura é importante? Como ela pode contribuir para a formação dos leitores, na infância? O que escolher para ler com as crianças? Que práticas de leitura podem contribuir para o encontro entre os leitores e os textos, nos espaços escolares?

IMG-20161126-WA0000.jpg

Entrelaçando a leitura e a escrita: projetos com a literatura na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental

Como o trabalho com a literatura infantil pode contribuir para o desenvolvimento da linguagem oral e escrita das crianças desde a Educação Infantil? Como os adultos, nas práticas que propõem, acolhem as vozes das crianças, abrindo espaços para que ocorram interações verbais entre elas e entre elas e eles, contribuindo para a expressão de todos?

FB_IMG_1530324358259.jpg

Pode ler? – os temas polêmicos da literatura infantil

 

É possível apresentar às crianças, por meio da literatura, temas como a morte, a sexualidade, a homossexualidade, as diferentes organizações familiares, as perdas, o abandono, a solidão, as guerras, as diferentes religiões? Sim. É possível e é importante. E, hoje, temos no mercado, excelentes livros que perpassam tais temas. Mas por que então alguns deles são frequentemente excluídos da escola, sofrendo diferentes graus de censura? Estes são os temas propostos para esta palestra.

FOTO-com-livro-do-Zé-Lelé.jpg

Literatura para os pequeninos

 

Por que ler e contar histórias para os bebês e as crianças bem pequenas? Como este compartilhar de histórias pode afetá-las, abrindo espaço para a troca de afeto? Que jogos lúdicos a literatura proporciona às crianças pequenas? Como ler/contar histórias para os pequeninos? O que ler? Que gêneros literários e tipos de livros vêm sendo produzidos para os bebês e as crianças de pré-escola? Que critérios de qualidade nos ajudam a analisar tais obras?

IMG-20190531-WA0021.jpg

Bibliotecas e Salas de Leitura na escola: concepções e práticas

 

Em que medida as bibliotecas escolares e salas de leitura podem contribuir para a formação de leitores, configurando-se como espaços para trocas de conhecimentos e experiências culturais? Como constituir seus acervos, levando em conta conceitos como a bibliodiversidade e a qualidade dos livros? Como conceber seu espaço de forma que acolha seus diferentes leitores e suas diferentes possibilidades de leituras? Como criar práticas de promoção da leitura que também contem com a participação ativa das crianças?

monteiro-lobato-rosto-0317-1400x800.jpg

Monteiro Lobato: o inventor da literatura infantil brasileira

 

A palestra destacará vários aspectos inovadores da obra infantil de Lobato, mostrando porque seus livros são um marco na literatura para crianças no Brasil e porque muitos deles ainda as encantam hoje.  O que favorece e o que dificulta a leitura da obra lobatiana com as crianças contemporâneas? Será ainda motivo de debate, a questão do racismo na obra: como enfrentá-la no trabalho de mediação da leitura, na escola?   

capa_narizinho.jpg

100 anos de A Menina do Narizinho Arrebitado: vamos ler Lobato com as crianças?

 

Em 2020, se comemora o centenário do livro “A Menina do Narizinho Arrebitado” – primeira obra infantil de Lobato. Posteriormente esta obra foi modificada pelo próprio autor e incluída em “Reinações de Narizinho”, como seu primeiro conto, em 1931. “Reinações de Narizinho” pode ser considerada a matriz do Sítio do Picapau Amarelo, onde tudo começa e onde as características de inovação lobatianas já são perceptíveis. Mas será possível ler “Reinações de Narizinho” tal qual Lobato nos deixou? Como ler os clássicos na escola?

51jYzlZot7L._SX368_BO1,204,203,200_.jpg

E a obra de Lobato caiu em domínio público – vamos conversar?

 

Em 2018, a obra de Lobato caiu em domínio público e muitas editoras a vem reeditando. Algumas optam por reeditá-la tal qual o autor nos deixou, outras incluem notas e comentários, outras editam apenas partes, capítulos da obra escolhida, e outras fazem a opção de adaptá-las, resumindo ou retirando passagem da obra, alterando ou incluindo termos etc. É necessário adaptar a obra para os leitores do século XXI? O que adaptar? Por quais motivos? Nesta palestra, apresentaremos reflexões sobre estes temas, a partir de debates da área e de exemplos destas novas edições.

Na nossa SALA DE ESTUDOS, você também encontra alguns registros de palestras, mesas e entrevistas que contaram com a participação de Sônia Travassos.

 

Cursos e Oficinas

Eu_5ª Cre_2.jpg

Literatura infantil na escola: acervos, práticas de leitura e mediação literária.

Proposta: A literatura infantil está presente na escola.  Mas por que sua leitura é importante? Como ela pode contribuir para a formação dos leitores, na infância? O que escolher para ler com as crianças? Que práticas de leitura podem contribuir para o encontro entre os leitores e os textos, nos espaços escolares? Antes, durante e após a leitura: o que se deseja desenvolver ao se propor atividades com a leitura literária junto às crianças? Essas são algumas das questões presentes neste curso e que serão abordadas por meio de leituras reflexivas e atividades práticas com os participantes.

Aula na UFRRJ.jpg

Projetos com a literatura infantil: entrelaçando a leitura e a escrita

Proposta: Este curso tem como objetivo discutir o trabalho com a leitura literária na Educação Infantil e primeiros anos do ensino fundamental e suas contribuições para o desenvolvimento da linguagem oral e escrita das crianças. Como as práticas sociais de leitura, quando incorporadas pela escola, acolhem as vozes das crianças e se abrem às interações verbais? Como elas podem contribuir para o confronto de múltiplos discursos, afetando crianças e adultos? Que práticas e projetos, envolvendo a leitura e a escrita, abrem espaços para a criança elaborar sentidos e expressar as próprias intenções, convertendo-se em autor e ator de seu lugar no mundo? A metodologia do curso envolverá leituras teóricas e análises de projetos vivenciados por crianças em escolas.

Livros e leituras na Educação Infantil

Proposta: A literatura infantil está presente na Educação Infantil.  Mas por que sua leitura é importante? Como ela pode contribuir para a aproximação das crianças pequenas do universo dos livros? O que escolher para ler com as crianças nessa primeira infância? Que práticas de leitura podem contribuir para o encontro entre os leitores/ouvintes e os textos, nos espaços escolares? Antes, durante e após a leitura: o que se deseja desenvolver ao se propor atividades com a leitura literária junto às crianças de zero a seis anos? Essas são algumas questões presentes neste curso e que serão abordadas por meio de leituras reflexivas e atividades práticas com os participantes.

Eu_uerj_Marcia Cabral 3.jpg

Era uma vez: a arte de ler e contar histórias na escola

Proposta: Desde as sociedades mais primitivas o homem conta histórias: de viagens, de medos, de amores, de aventuras.  Histórias que podem despertar emoções, lembranças, sonhos, reflexões. Contar e ouvir histórias permite a troca de afeto. Permite aventurar-se por mundos desconhecidos. Encontrar outras formas de pensar, agir, sentir. Conhecer o outro. Ensaiar a vida. Descobrir a si mesmo. Mas qual o lugar da leitura e da contação de histórias no cotidiano escolar? Como narrar histórias? Ler é diferente de contar? O que narrar? O curso pretende abordar estas questões tanto de forma reflexiva, por meio de leituras, como prática, quando os participantes terão a oportunidade de conhecer diversas histórias e experimentar diferentes formas de narrar.

Eu_PNAIC_Itaperuna.jpg

Bibliotecas e Salas de Leitura na Escola: contribuições para a formação do leitor

Proposta: Como as bibliotecas escolares e salas de leitura podem contribuir para a formação de leitores? Como podem se configurar como espaços para trocas de conhecimentos e experiências culturais? Como eles devem ser organizados, de forma a dialogar com seus diferentes leitores e com suas diferentes leituras? Como constituir seus acervos, levando em conta sua diversidade e qualidade? Que práticas de leitura podem e devem acontecer nestes espaços? Como criar ações de promoção da leitura que também contem com a participação ativa das crianças? Tais questões serão abordadas no curso por meio de reflexões teóricas, leituras de textos literários e observação de ações e projetos já realizados em escolas.

Eu_Uerj_Márcia Cabral_2.jpg

Poemas para brincar

Proposta: O som, as rimas, o ritmo, as sensações e imagens que o contato com a poesia proporciona despertam grande interesse nas crianças desde muito cedo. Brincar com as palavras e descobrir seus sentidos são experiências prazerosas para as crianças e se constituem como uma porta de entrada para o mundo da leitura e da literatura. Neste curso trabalharemos a partir de quadras, parlendas e trava-línguas do folclore brasileiro e da poesia de autores consagrados, como Cecília Meireles, Vinícius de Moraes, José Paulo Paes, Manuel Bandeira, Mário Quintana, entre outros. Leremos e brincaremos com os poemas, inventaremos e reinventaremos nossa palavra poética.

WhatsApp Image 2020-02-24 at 15.38.26.jp

Por que ler Monteiro Lobato?

Proposta: O curso pretende discutir vários aspectos da obra infantil de Lobato mostrando porque seus livros são um marco na literatura para crianças no Brasil, porque se tornaram clássicos e porque ainda são tão atuais. O curso apresentará as inovações mais importantes do texto lobatiano, entre elas, a fantasia e a realidade sem fronteiras, os temas ligados à realidade, a intertextualidade e o olhar sobre a personagem criança. Serão ainda motivo de debate, questões que envolvem o racismo na obra: como enfrentar tal questão no trabalho de mediação da leitura?  Nesse sentido, o curso pretende refletir sobre o lugar do professor como importante mediador entre a obra de Lobato e os leitores de hoje, apresentando eventos de pesquisas realizadas recentemente e projetos desenvolvidos com crianças, na escola.

Monteiro Lobato e a geração de escritores brasileiros dos anos 70 e 80

 

Proposta: Monteiro Lobato é considerado por muitos como o pai da literatura infantil brasileira. Sua obra, escrita entre os anos 1920 e 1940, representou um marco de qualidade e inovação na literatura produzida para crianças, daquele período. Tendo atravessado gerações de leitores, a obra também influenciou a criação literária de diferentes escritores brasileiros. Neste curso, pretendemos refletir, a partir da leitura de trechos de livros de Lobato, as inovações mais importantes encontradas em seus textos, observando como elas se fazem presentes e são recriadas nas obras de outros escritores, como Lygia Bojunga Nunes, Ana Maria Machado, Luciana Sandroni, Joel Rufino dos Santos, Fernanda Lopes de Almeida, Ruth Rocha, entre outros, e que iniciaram suas obras nos anos 70 e 80 – período conhecido como o “Boom da Literatura Infantil”.

Eu_Canaã.jpg

Leitura, literatura infantil e cultura popular

Proposta: O curso pretende discutir como a literatura infantil se apropria das criações do imaginário popular, que encontramos no folclore de diferentes culturas, e de que forma essas produções podem enriquecer a experiência dos leitores, ampliando seus diálogos com o outro, com o mundo, com a vida. Para tanto, apresentaremos leituras reflexivas e trabalhos já realizados com crianças, levando os participantes do curso a refletir e experimentar as diversas possibilidades de trabalhos com essa literatura: trabalhos com a oralidade (parlendas, cantigas, versos, etc), diferentes tipos de contos e de várias culturas (brasileira, indígena, de diferentes países africanos, latino-americanos, asiáticos, europeus etc.), contação de histórias, recontos, criação de textos.